16 de mai de 2012

OUTROS CRUCIFICADOS?!

Ilustração de Rafael Sarmento para a Mundo Estranho
"Quais outras figuras religiosas também foram crucificadas?  Antes de Cristo, várias divindades em épocas e regiões bem diferentes entre si foram descritas sofrendo o mesmo castigo. Essa punição era muito popular na Antiguidade para reprimir escravos, ladrões e indivíduos que ameaçassem o poder do Estado. A coincidência de ter sido adotada em vários relatos de figuras messiânicas pode ser explicada pelo registro oral dessas histórias – que eram contadas, mudadas e recontadas até, enfim, serem registradas por escrito anos depois. Nesse meio-tempo, acabavam influenciando umas às outras. Para alguns pesquisadores, esses casos provam como o cristianismo absorveu outras referências anteriores para “montar” a simbologia em torno de Jesus".

Se você quer saber das questões que despertam o interesse dos jovens, também sobre as religiões, deve dar uma olhada na Mundo Estranho, uma revista de curiosidades científicas e culturais, publicada pela Editora Abril desde 2003 (veja aqui o Canal de Religião da Revista). Na edição do último abril, ela trouxe uma matéria de Ranielly Marques sobre oito divindades pré-cristãs que tiveram destinos parecidos com o de Jesus (leia aqui a matéria sobre outras figuras religiosas crucificadas). A mais famosa é Krishna, cerca de 900 a.C., cujo nascimento no mundo hindu estava previsto em livro sagrado, tendo sua mãe virgem recebido visita de pastores e, após uma peregrinação fazendo sermões e milagres, recomendando amar até aos inimigos, teria sido crucificado entre dois ladrões, aos 33 anos, além de subido aos céus no terceiro dia (mas há divergências: noutra versão, morreu de flechada aos 125 anos)...

No final de 2011, o tema da identidade de Jesus e do cristianismo já havia agitado as bancas em outra revista mensal, História Viva (veja aqui o site), que integra conteúdo brasileiro ao material da revista L'Histoire (veja aqui o site), fenômeno editorial francês que conquistou o mundo com textos escritos por autores consagrados. Na edição de dezembro dessa revista de divulgação científica da Duetto Editorial, Richard Lebeau e Alexandre Grandazzi compuseram um dossíê sobre "Como Jesus conquistou o mundo: a incrível história do nascimento de uma civilização". Argumentam que, no século III a.C., a expansão dos romanos começou a trazer as religiões dos povos conquistados para o centro do império. Foi assim que uma seita da Judeia, fundada por um líder carismático chamado Jesus, chegou à Cidade Eterna. Três séculos depois, essa pregação se tornaria a religião oficial dos césares. Como o cristianismo ganhou Roma e se tornou uma das forças mais poderosas do mundo ocidental?

Então, parece que não falta trabalho para os pesquisadores interessados nos Estudos de Religião, em uma sociedade que busca compreender e reinterpretar as suas crenças, num contexto cultural sempre mais informado e pluralista. Como sugestão, para quem deseja saber mais e se aventurar por outros tempos e espaços e aprofundar, através da história comparada, o desenvolvimento e os significados das religiões e do religioso, apontamos as seguintes leituras:
....
Bom estudo!
Mais no blog:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!